CASA COBOGÓ – Márcio Kogan

Apesar de um longo período ausente, volto com imagens de uma casa linda que me inspirou hoje! Na realidade, este é um arquiteto que me inspira em qualquer projeto e em qualquer coisa que se publique sobre ele: Márcio Kogan. Não sei porquê demorou tanto para que eu publicasse algo sobre ele, mas essa casa merece certo destaque.

Imagem

Iluminados na base, o cobogó permite a passagem de luz dando um efeito incrível.

A Casa Cobogó é um projeto piloto do escritório Studio mk27 no que se diz respeito à sistematização da sustentabilidade, com laje verde, muro de barro, piscina sem tratamento químico, reúso de água e aquecimento solar.

Imagem

É sutil a transição do espaço externo para o interior, tanto pelo fato de os pisos da sala e do pátio serem quase coplanares quanto pela divisão entre eles ocorrer através de portas deslizantes de vidro, sem caixilho.

Os elementos naturais de revestimentos de paredes e fechamentos nos projetos de Kogan estão sempre presentes. Ele utiliza da madeira, pedra natural, como forma de fugir da branquidão dos espaços muito minimalistas, trazendo mais calor e brasilidade para seus projetos. Na casa Cobogó não poderia ser diferente. A madeira reveste a parede da sala até a área externa, além de se repetir no piso e nos fechamentos das janelas dos quartos. A terra que foi retirada do movimento de terra, foi para o muro, aplicada em quadros retangulares.

Imagem

É sutil a transição do exterior para o interior da casa.

ImagemImagem

Na cobertura, o volume do spa é revestido em L por cobogós especiais. Criadas nos anos 1950 pelo alemão Erwin Hauer, cujo trabalho de formas orgânicas busca inspiração nos arranjos geométricos da natureza, as peças de cimento e agregado de mármore foram utilizadas pioneiramente, nesta casa, expostas às intempéries.

Para Kogan, a escolha do cobogó alemão se deveu à dinâmica de sombras geradas pelo seu desenho tridimensional, o que faz da cobertura da casa um volume sempre mutante – inclusive à noite, quando a iluminação natural dos interiores, posicionada na base da extensão em L dos cobogós, transforma o spa numa espécie de lanterna, de escala arquitetônica.

Imagem

Corredor lateral do spa, permitindo a infiltração de raios de sol pelos cobogós.

Imagem

Os cobogós desenhados nos anos 1950 por Erwin Hauer recobrem o bloco do spa.

Imagem

Uma combinação perfeita de elementos, texturas, volumes e elegância.

Imagem

Esquema da ocupação sequencial do lote pelas paredes e blocos que conformam a casa.

Imagem

O muro lateral (ao fundo) foi revestido com a terra de escavação da piscina.

Imagem

casa-cobogo295

Massa branca, madeira e a textura do cobogó constituem a visualidade externa da casa.

Massa branca, madeira e a textura do cobogó constituem a visualidade externa da casa.

casa-cobogo189

Fonte: Arcoweb.

Anúncios

Uma resposta em “CASA COBOGÓ – Márcio Kogan

  1. Pingback: E o Cobogó, afinal? | vanessagraner

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s